07 Dicas para Fazer um SEO On Page Perfeito

Quer saber como exatamente como eu faço o On Page para os meus sites e também para os meus clientes?  Você está no lugar certo.

Antes… Pode ser que você:

  • Já tenha uma palavra-chave em mente que deseja posicionar.
  • Pode até já ter um ótimo conteúdo.

Agora… como você ‘otimiza’ sua página para que o Google não apenas entenda do que se trata, mas também perceba que ela merece um lugar na primeira página dos resultados de pesquisa?

É mais fácil do que você imagina. A seguir lhe darei alguns conselhos práticos para fazer exatamente isso. Conseguir o topo do Google!

Mas, antes de começar, vamos ter certeza de que você entende completamente o que significa SEO On-page.

O que é SEO On-Page ?

SEO On Page é a prática de ‘otimizar’ páginas do seu site para ajudá-las a ter uma classificação mais elevada nos mecanismos de pesquisa. O objetivo final é aumentar o tráfego orgânico do seu site.

Mas o que exatamente esse processo de ‘otimização’ envolve?

A maioria dos guias On Page parece se concentrar quase que exclusivamente em coisas como: use palavras-chave de exata em sua página – palavra-chave no título, palavra-chave na meta descrição , palavra-chave em H1 , bla bla bla!

Infelizmente, esse tipo de guia/conselho está MASSIVAMENTE desatualizado.

Desde 2018, o Google é inteligente o suficiente para entender sinônimos e palavras-chave semanticamente relacionadas – (falarei sobre isso depois!), o que significa que você não precisa mais ficar obcecado em usar diversas vezes a palavra chave em toda sua página..

Portanto, chega de enrolação, vamos começar!

SEO On Page – Minhas 07 Dicas!

01- Use de uma vez por todas a intenção da pesquisa (search intent)

Importante: Não adianta de nada encher de backlinks o seu site, fazer o melhor SEO On Page, ter o melhor servidor para seu site carregar super rápido se você ignorar este passo!

Este passo é o mais importante para ter o mínimo de sucesso em um posicionamento.

O Google mudou! Isso você já deveria estar sabendo.

Esse erro é cometido por muitos SEOs do mercado (ou, para você que está lendo este artigo porque deseja aplicar essas técnicas em seu próprio site).

Preste atenção! Se você acha que vai posicionar um post simplesmente porque você dedicou horas, horas e mais horas nele escrevendo o MELHOR CONTEÚDO POSSÍVEL (afinal de contas, conteúdo não é rei? rs…) você está ferrado enganado.

A primeira coisa a se fazer antes de começar escrever o texto, ou até mesmo antes de pensar em posicionar uma palavra é responder:

  • Qual a intenção desta SERP? (SERP = primeira página do Google).
  • O que o Google quer mostrar para as pessoas?
  • Quem está posicionado?
  • Qual tipo de conteúdo?

Vamos analisar algumas buscas

1- Veja só o termo “comprar bicicleta

Este termo tem mais de 7 mil buscas por mês.

O que as pessoas estão procurando quando pesquisam por isso? Não me responda. Veja o Google.

Agora eu te pergunto, porque você escreveria um post no seu blog sobre COMPRAR BICICLETA? Faz sentido? Não! Você nunca vai posicionar um post nesta SERP.

Dúvida? Veja comigo:

O Google entende que essa é uma pesquisa de TRANSAÇÃO (transational) – Portanto, se quiser posicionar para este termo, você precisará otimizar uma CATEGORIA DE BICICLETA.

Chega de enrolação, vamos aos fatos:

busca pelo termo comprar bicicleta

Note que de, 10 resultados, apenas 1 (Caloi) está posicionando a home, os outros são CATEGORIAS.

Você pode estar pensando: Ah.. Matheus, eu quero posicionar para este termo e eu não tenho um ecommece de bicicleta, como eu faço?

Não faz. Simples assim.

Não perca seu tempo.

Vamos analisar outro termo.

Como controlar a ansiedade” – Este termo tem mais de 26 mil buscas por mês.

Está claro desde o início que esta é uma consulta informativa (informational), mas o que exatamente as pessoas que pesquisam desejam ver?

Eles querem uma explicação passo a passo?

Eles querem uma lista de várias táticas?

Ou eles querem algo totalmente diferente?

Ou até mesmo um guia completo? (lembra do ‘conteúdo épico’ que ficou famoso?).

Vamos analisar a SERP:

busca pelo termo no google como controlar a ansiedade

Você pode ver que o Google favorece quase que em sua totalidade listas/dicas/passos de táticas/maneiras de como controlar a ansiedade.

Se você quiser classificar para essa palavra-chave, é exatamente isso que você deve criar. O Google está literalmente dizendo a você como posicionar para este termo: FAÇA UMA LISTA DE DICAS/PASSOS/MANEIRAS/ETC.

Vamos para o nosso último exemplo:

“como administrar uma empresa” – mais de 3 mil buscas por mês.

Note que o termo também é de informação (informational) mas, ao mesmo tempo, é o oposto do caso anterior.  Porque? Porque apenas dois sites estruturam seu artigo em “passos”.

pesquisa no google sobre como administrar uma empresa

Portanto se eu fosse posicionar um artigo deste eu criaria um artigo completo ao invés de seguir em “passos/dicas/maneiras”.

Conclusão prática: observe as páginas que já estão posicionadas para entender melhor a intenção de pesquisa e faça como eles. Essa é a única maneira de você ter uma chance chegar na primeira página. Se você pular este passo, tudo a seguir é quase que inútil.

Nota: Se você já gostou desta primeira dica, me siga no Instagram. Eu sempre abro a caixinha perguntas para responder dúvidas que possam surgir na sua jornada de posicionamento no Google!

02- Certifique-se de que sua página carregue rapidamente

Você já clicou em um resultado do Google e a página demorou ANOS para carregar?

Se você for como eu, provavelmente fará a mesma coisa sempre que isso acontecer: Apertar o botão Voltar e escolha um resultado diferente.

O Google sabe que as pessoas fazem isso justamente porque páginas de carregam lentamente são irritantes, correto?

É por isso que a velocidade da página é um fator de classificação (indireto) desde 2010.

Existem alguns estudos que apontam uma correlação que páginas que carregam mais rápido possuem rankings elevados.

Estudo feito pelo Ahrefs:

estudo velocidade de carregamento

Estudo feito pelo Backlinko:

estudo backlinko sobre velocidade de carregamento

Portanto, está claro que as páginas com carregamento lento são ruins para a experiência do usuário.

As pessoas clicarão rapidamente no botão Voltar. O que significa que elas nunca verão ou visitarão sua página … mesmo que você esteja em primeiro lugar.

Para melhorar a velocidade da página , comece verificando seu site na ferramenta PageSpeed ​​Insights do Google . Isso irá analisar sua página e dar algumas sugestões de otimização. (Futuramente irei criar um artigo completo sobre como ter sites rápidos sem investir muito em servidor)

Veja a pontuação do meu site no Page Speed Insights.

captura de tela page speed insight

Agora um ponto importante: tente não ficar obsessivo com a velocidade da página. As chances são de que, quando você atingir um determinado ponto, trabalhar incansavelmente para economizar milissegundos extras aqui e ali terá pouco ou nenhum efeito perceptível nos posicionamentos.

O Google afirma que 53% dos usuários abandonam uma página se ela demorar mais que 3 segundos para carregar. Portanto, sugiro focar no carregamento em 2 segundos ou menos como regra geral.

Conclusão prática: certifique-se de que suas páginas carreguem o mais rápido possível.

3. Coloque estrategicamente sua palavra chave no título, meta descrição e heading tags

Eu sei o que você está pensando:

Você acabou de dizer que isso NÃO importa e que todos os tutoriais falam sobre isso, porque você falará sobre isso agora ein Matheus!!?!?

Uma questão: Eu não disse que usar de palavras chave é uma má ideia. Isso ainda faz sentido, mas as pessoas dão tanto peso para isso que acabam esquecendo pontos mais importantes como o Search Intent já mencionado na minha primeira dica.

E… Por incrível que pareça, sim, eu foco em otimizações de palavras chaves ao longo do texto para mim e para meus clientes. 🙂

Duas razões importantes pelas quais faço isso ainda:

Primeiro, de acordo com alguns estudos feito pelo Ahrefs (novamente, rs), eles descobriram que ainda existe uma pequena correlação entre rankings e o posicionamento estratégico de palavras chave.

Em segundo lugar, e mais importante, ajuda a demonstrar às pessoas que estão pesquisando que a página é o resultado mais relevante para sua consulta.

Digamos que você queria comprar um notebook com melhor custo benefício.

Em qual dos dois resultados abaixo você teria propensão em clicar?

1-

pesquisa no google

2-

pesquisa no google

Para mim, é o primeiro. É aquele com a palavra-chave no título! Justamente aquilo que estou pesquisando, um notebook com melhor custo benefício.

Maaaaas, as vezes as palavras chave de exata podem parecer spam e não naturais quando muito forçadas em seu conteúdo. Portanto a dica aqui é, faça parecer natural. Não fique tentando forçar a palavra chave exata no título e também em diversos locais do texto.

Isso nos leva a um ponto importante: Você não tem que colocar palavras-chave exatas em seu conteúdo. Você pode usar sinônimos, palavras similares, etc. O Google é inteligente o suficiente para entender.

Como sei disso?

Isso é muito importante, preste atenção!

Quase que NENHUMA página posicionada e que contenha tráfego, classifica apenas para UMA palavra chave, muito pelo contrário – As páginas posicionadas classificam para muitas palavras chaves próximas, vamos pegar o exemplo acima “melhor notebook custo benefício” – este termo tem mais de 8mil buscas mês.

pequisa no google melhor notebook custo beneficio

Agora vamos analisar os 3 primeiros colocados.

Note que eles posicionam para mais de 200 palavras chaves relacionadas ao termo “melhor notebook custo benefício”.

pesquisa google

Vamos analisar quais palavras chaves o primeiro colocado está posicionado além de sua palavra chave principal.

analise de SERP

Novamente: A palavra chave principal é sobre CUSTO BENEFÍCIO. E ele está rankeado para termos similares como “estudar”, “marca”, “2020”, etc.

Conclusão prática: Coloque sua palavra-chave principal no seu título, meta descrição, H1 e em qualquer outro lugar que faça sentido. Maaaaass, não force a barra, se ficar ruim de encaixa-la não se preocupe. O Google vai entender. Confie 😉

4. Use URLs curtas

Dê uma olhada nesta URL :

https://www.aprendaemagrecer.com.br/artigos/32234534.php

Você pode me dizer do que se trata essa página apenas olhando para a URL ? Eu duvido.

Agora dê uma olhada nesta:

https://www.aprendaemagrecer.com/receita-low-carb

Não é preciso ser um gênio para descobrir que é um post de um blog sobre como perder peso através da receita low carb.

Como discutimos no ponto anterior, os usuário têm mais probabilidade de clicar no resultado que melhor corresponde à sua consulta de pesquisa.

Os URLs descritivos com palavras chaves ajudam a consolidar isso.

Você também deve manter suas URLs mais curtas e agradáveis ​​possível, pois segundo um estudo feito pelo Ahrefs, eles encontraram uma correlação entre o número de caracteres em uma URL e as classificações.

12-characters-in-URL

Conclusão prática: Procure usar URLs curtos e atraentes que sejam tão descritivos quanto possível. Se você puder incluir sua palavra-chave alvo, melhor ainda. (sem parecer estranho).

5. Otimize suas imagens

Aqui quero separar em dois pontos.

Primeiro: Alt Tags

Porque o a tag alt é importante? 3 razões:

  1. Melhora a acessibilidade
  2. Pode melhorar a ‘relevância do página/tópico’
  3. Pode ajudá-lo a posicionar nas Imagens do Google

As TAGS ALT devem ser usadas para descrever suas imagens. Isso porque o texto será exibido na tela caso a imagem não carregue ou se o visitante estiver usando um leitor de tela (deficientes visuais).

Você deve tentar descrever suas imagens com a maior precisão possível, tanto no texto alternativo quanto no nome do arquivo de imagem.

Se isso resultar na inclusão de suas palavras-chave, melhor ainda. Novamente, só não force a barra, por favor!

Como escrever um bom text alt?

  • Seja conciso . Textos alternativos longos são irritantes para leitores de tela. Use o mínimo de palavras possível
  • Ser preciso.  Concentre-se em descrever a imagem.
  • Evite dizer que é uma imagem.  Não há necessidade de incluir “Imagem de…” ou “Imagem de…” nas descrições.

Vamos ao exemplo simples e objetivo que copiei peguei no texto do Ahrefs sobre Alt Text

Ruim<img src=“steve-jobs.png” alt=“steve jobs apple iphone ipad mac”>
OK : <img src=“steve-jobs.png” alt=“steve jobs”>
Bom : <img src=“steve-jobs.png” alt=“fundador da apple, steve jobs”>
The best! :<img src=“steve-jobs.png” alt=“fundador da apple, steve jobs, segurando um iphone 4”>

A segunda parte é sobre o tamanho das imagens

Como disse no ponto 2, sites que carregam lentamente são irritantes!

E um dos motivos que torna o site lento são as imagens.

Não quero perder muito tempo neste ponto, a questão é o seguinte: Otimize suas imagens.

Evite ao máximo subir fotos com tamanho acima de 200kb. Isso ferra seu page speed.

Outro plugin também que utilizo para WordPress é o ShortPixel

Ele tem alguns planos On Demand, isso ajuda muito a reduzir custo. Mas novamente, já suba sua imagem leve, não deixe todo trabalho para o ShorPixel.

Conclusão prática: Use Alt Tags corretamente, não force a palavra chave. Também otimize suas imagens para seu site carregar mais rápido.

6. Aumente a ‘relevância do tópico’

Teste rápido.

Vou listar algumas palavras. São ingredientes e aparelhos de cozinha que você precisa para cozinhar um alimento simples com o qual provavelmente você está familiarizado.

Veja se consegue descobrir qual é o alimento com base na lista abaixo.

  • Ovos
  • Frigideira
  • Sal
  • Pimenta
  • Espátula
  • Queijo

Você entendeu? Sim, estamos falando de um omelete.

Se você está se perguntando por que isso é relevante para o SEO On Page, irei poupar seu tempo com besteirol técnico e ir direto ao assunto: é basicamente a ideia de que o Google pode identificar a relevância do conteúdo por meio de tópicos que abrangem aquele determinado tema.

Por exemplo, digamos que você tem uma página com o título “ Receita de omelete SABOROSO!”

O Google provavelmente pode adivinhar do que se trata aquela página com base apenas nisso. Mas essa suposição se transformará em certeza se eles virem que sua página também menciona todas as coisas mencionadas acima.

Quer dizer, é improvável que tal página possa ser qualquer coisa além de uma receita de omelete.

Portanto você precisa encontrar palavras que seus concorrentes estão usando e você não está. Existe uma forma de fazer isso através do Content Gap do Ahrefs, caso queira ver um tutorial sobre isso, se inscreva no meu canal do YouTube.

Uma outra forma de descobrir algumas palavras chaves que pode te ajudar a compor o texto é através de LSI Keywords.

LSI Keywords (Latent Semantic Indexing) são termos relacionados que os mecanismos de busca usam para compreender profundamente o conteúdo de uma página.

Uma coisa que devo destacar é: LSI Keywords NÃO são sinônimos.

Eles são termos intimamente ligados à palavra chave tópico.

Como encontrar LSI Keywords?

1- Google Autocomplete

O Google Autocomplete é um das maneiras mais rápidas, fáceis e eficientes para encontrar termos LSI para usar em seu conteúdo.

Digite a palavra chave e espere o Google completar.

pesquisa no google autocomplete

As palavras em negrito são as LSI Keywords.

Afinal, são termos que os usuários procuram quando pesquisam algo relacionado a “como fazer omelete”.

Outras ferramentas que uso para meus clientes e meus projetos.

  1. https://lsigraph.com/
  2. https://alsoasked.com/

2- Pesquisas Relacionadas

Outra forma de encontrar LSI Keywords é através do Pesquisas Relacionadas lá no final da busca no Google.

como fazer omelete - pesquisa google

3- Pessoas também perguntam

Existem outras formas para encontrar essas palavras chaves para complementar seu texto, mas quero resumir nessas três formas.

A última forma é a caixinha “Pessoas também perguntam…”

Essas caixinhas não aparecem em todas as buscas, por exemplo, quando eu pesquisei “Como fazer omelete” ela não apareceu.

Mas, veja ela aqui em outro termo:

lsi keywords

Conclusão prática: Procure complementar seu texto com LSI Keywords. Veja quais palavras que seus concorrentes estão usando. Quais h2, h3, etc.

7. Mantenha seu conteúdo simples e legível

Imagina se eu estivesse escrevendo este guia em uma linguagem como a de Machado de Assis, Guimarões Rosa, etc.

Além de tornar o texto completamente legível para poucos, eu não estaria cumprindo meu papel de tornar o SEO de fácil entendimento para a maior quantidade de pessoas possíveis.

Novamente… Eu sei o que você está pensando: Que raios isso tem haver com SEO On Page!?!

Acredita-se que o Google analisa os sinais do usuário (tempo de permanência, taxa de rejeição, etc) para influenciar no posicionamento. Portanto, se sua escrita for complicada e difícil de entender, seus visitantes irão direto para o botão Voltar (como dito anteriormente). E vai por mim… isso não é bom nem para você nem para o Google.

Aqui estão algumas dicas para manter sua escrita simples e agradável:

  • Evite palavras “grandes”. Não diga “proximidade” quando poderia dizer “próximo”.
  • Use frases e parágrafos curtos e : Esta é uma frase. Como é isso. E isto. Veja o que quero dizer?
  • Mantenha as coisas informais: Escreva como você fala.

Conclusão prática: Seja simples. 😉

Pensamentos finais

SEO On Page é mais do que enfiar algumas palavras-chave no título e no corpo do texto.

Trata-se de cumprir a intenção de pesquisa e dar aos usuários o que eles desejam. Essa é a etapa mais importante. Se você não fizer isso, nem a mais mega, blaster e ultra “otimização” o ajudará a posicionar. Te garanto.

Gostaria que eu abordasse algum tema aqui no blog? Deixe-me saber nos comentários.

Me siga também nas redes sociais:

Deixar uma resposta